Comunidade Crie Futuros

Comunidade e Atividades do Movimento Crie Futuros

Reciclagem faz TerraCycle faturar US$ 25 milhões - Brasil Econômico - 21/10/2010

Com menos de um ano de operação em solo brasileiro, a americana TerraCycle, especializada na criação de produtos verdes a partir de resíduos de difícil destinação, planeja sua expansão. E promete ser rápida, já que Guilherme Brammer, diretor da empresa no país, faz planos de alcançar R$ 25, 3 milhões em faturamento até 2012. Até o final deste ano, antes mesmo de completar 12 meses, espera faturar R$ 4,37 milhões. Mundialmente, a empresa vai terminar 2010 com a receita de US$ 25 milhões (R$ 42,2 milhões).

A ideia do húngaro Tom Szaky, fundador da TerraCycle, nasceu quando cursava faculdade nos Estados Unidos. A empresa foi criada para produzir fertilizante orgânico, a partir de dejetos de origem animal e vegetal, além de minhocas. No entanto, sem recursos financeiros, Szaky não podia comprar as embalagens que precisava para armazenar e vender os adubos. Começou a utilizar garrafas plásticas de refrigerantes, coletadas nas lixeiras da vizinhança, para criar seus produtos feitos e embalados inteiramente de lixo. Foi quando percebeu que era possível transformar embalagens usadas em guarda-chuvas, mochilas, cadernos e até madeira plástica. Em 2001 nascia a TerraCycle.

Coleta mundial
O projeto deu certo e só em 2010 a empresa já recolheu 2 bilhões de embalagens nos oito países de atuação. No Brasil foram 3 milhões. O processo inovador chama a atenção das pessoas, já que o envio do material a ser reciclado para a Terracycle é gratuito. Além disso, para cada embalagem enviada é paga uma quantia, que, no Brasil, equivale a R$ 0,02 por unidade. Mas o valor não é pago à pessoa que envia as embalagens que serão transformadas em produtos verdes, mas para instituições de caridade. Cada colaborador se cadastra no site da empresa e escolhe uma instituição a qual deseja doar. Duas vezes ao ano, a TerraCycle faz o envio de cheques para as entidades.

O processo atrai 10 milhões de colaboradores em todo o mundo. No Brasil, são 170 mil colaboradores cadastrados na empresa, que já arrecadaram R$ 15 mil para as instituições. O montante é considerável, mas ainda muito distante dos R$ 168,68 mil mensais que cada um dos outros sete países arrecada atualmente em média.

Ganhos com a iniciativa
O dinheiro angariado não é o mais importante, afirma Vânia Gnaspini, coordenadora pedagógica do Instituto André Franco Vive, em São Paulo, sede de uma das brigadas de coleta no Brasil. “O dinheiro é só um incentivo; a educação, conscientização e até a limpeza que conseguimos na comunidade onde atuamos é o grande ganho”, afirma. Duas vezes por mês o instituto envia cerca de 300 embalagens para a TerraCycle.

O time de brigadas no Brasil deve crescer. Brammer afirma que a divulgação do trabalho da TerraCycle também será maior, já que está prevista a expansão de parcerias com grandes redes varejistas para a venda dos produtos após a reciclagem. Além do site da empresa, é possível comprar os produtos nas lojas da rede Walmart. Além disso, Brammer revela que no próximo ano haverá disponibilidade de mais 15 novos produtos cadastrados para coleta no Brasil. Isso porque não são todas as embalagens das empresas parceiras que podem ser utilizadas.

“Nosso foco são embalagens que não despertam o interesse de cooperativas. Garrafas PET e latas de alumínio já são recicladas”, diz Brammer. Além do Brasil, a TerraCycle vai crescer no mundo. Para o próximo ano, outros dez países terão filiais. “Isso deve aumentar nosso faturamento, que cresceu 150% este ano. Em 2011, prevemos boa expansão ainda”.

Exibições: 137

Comentar

Você precisa ser um membro de Comunidade Crie Futuros para adicionar comentários!

Entrar em Comunidade Crie Futuros

© 2017   Criado por Lala Deheinzelin.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço