Comunidade Crie Futuros

Comunidade e Atividades do Movimento Crie Futuros

Queremos opinar sobre a Matriz Energética do Brasil, por favor assinar e repassar aos contatos

Link do documento http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N8478

O povo brasileiro jamais foi consultado sobre o uso de energia atômica para geração de energia, no entanto o Brasil já tem implantadas em seu território as Usinas Nucleares de Angra dos Reis no estado do Rio de Janeiro, são duas usinas nuclerares, Angra I e Angra II. 
A Eletrobras Eletronuclear foi criada em 1997 com a finalidade de operar e construir as usinas termonucleares do país. Subsidiária da Eletrobras, é uma empresa de economia mista e responde pela geração de aproximadamente 3% da energia elétrica consumida no Brasil. Há um plano de ampliação previsto para construção de uma nova usina nuclear,Angra III na Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto - CNAAA. 
O Plano Nacional de Energia (PNE 2030) que subsidia o Governo na formulação de sua estratégia para a expansão da oferta de energia até 2030 aponta a necessidade da construção de novas centrais nucleares nas regiões Nordeste e Sudeste. 
Os brasileiros da atual geração e as próximas gerações irão arcar com os riscos desta decisão (opção pelo uso da energia atômica para geração de energia) que partiu da iniciativa de gerações anteriores, como no caso a Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto - CNAAA, idealizada pelo Almirante Álvaro Alberto, nascido em 1889, que não chegou a ver Angra 1 gerando energia, pois faleceu em 1976. 
A sociedade brasileira, bem como todo o planeta, está hoje vivendo a tensão gerada pelos acidentes em usinas nucleares como Chernobyl e mais recentemente com a usina nuclear de Fukushima e preocupada com a possibilidade de novos acidentes nucleares tanto no Brasil como no mundo. 
O atual governo brasileiro sinaliza que a partir da ação conjunta com a Argentina pretende utilizar a energia nuclear para finalidades pacíficas, entretanto a sociedade não foi consultada novamente se há interesse público neste tipo de ação. 
Sabemos de antemão que o uso de energia hidroelétrica é uma execelente opção para países como o Brasil, que possui inúmeros corpos hídricos em todo seu território. Reforçamos aqui que a construção de pequenas usinas podem ser a solução equilibrada para que o impacto ambiental seja minimizado. Também reforçamos que o uso de energia eólica, solar e pesquisas com novas tecnologias para obtenção de energia devam ser incentivadas através de programas governamentais. 
Nossa preocupação é principalmente de garantir às futuras gerações e ao planeta como um todo qualidade de vida e segurança. 
Através deste abaixo assinado que será encaminhado diretamente ao Governo Federal do Brasil, bem como a todos os representantes do povo brasileiro eleitos para o Senado e Câmara Federal, exigimos que seja respeitado nosso direito de opinar sobre qual a matriz energética que desejamos adotar para o Brasil, colocando em discussão a expansão das Usinas Nucleares no Brasil, bem como a construção de grandes usinas hidroelétricas, como a construção da Usina Hidroelétrica de Belo Monte, que apesar de todas as polêmicas geradas continua em implantação. 
Nós,brasileiros, abaixo assinados exigimos a realização de um Plebiscito Nacional onde possamos escolher de forma democrática a Matriz Energética do Brasil.


Os signatários

Abaixo-assinado Queremos opinar sobre a Matriz Energética do Brasil, para Governo Federal, Senado e Câmara Federal foi criada e escrita pela comunidadeQueremos opinar sobre a Matriz Energética do Brasil.
Este abaixo-assinado encontra-se alojado na internet no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para abaixo-assinados (petições públicas) online.
Caso tenha alguma questão para o autor do abaixo-assinado poderá enviar através desta página de contato

Exibições: 38

Comentar

Você precisa ser um membro de Comunidade Crie Futuros para adicionar comentários!

Entrar em Comunidade Crie Futuros

© 2019   Criado por Lala Deheinzelin.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço